Estigma

Estigma

  Ainda existem muitos mitos, conceitos errôneos e falsas crenças sobre as perturbações alimentares, que estão generalizados na sociedade, e que são difíceis de erradicar por estarem ligados ao estigma associado à doença mental. Isso pode criar fatores dificultadores na busca de ajuda e apoio, uma tentativa de mitigar sentimentos de culpa e vergonha. Assim, os estereótipos podem construir obstáculos na área da prevenção e influenciar a família e os amigos no ato de cuidar, em seus modos de ser e perceber, onde julgamentos e críticas podem estar presentes.

Source: https://wwwpexels.com

  O estigma na família do cuidador é mais importante como um fator preditivo nos resultados obtidos do que o estimado na pessoa doente. O estigma, os baixos níveis de apoio percebidos, as preocupações com as consequências da doença e a atribuição da doença com a personalidade da pessoa doente contribuem para a experiência negativa de cuidar de alguém com uma perturbação alimentar.