O que pode ser feito por quem recebe os cuidados?

O que pode ser feito por quem recebe os cuidados?

Tente promover um ambiente de ajuda.

Tanto o cuidador como a pessoa doente beneficiariam em aprender mais acerca da doença.

Mantenha uma rotina diária nas refeições, na hora de dormir e noutras atividades diárias. Uma previsibilidade de rotina diária dá uma sensação de segurança à pessoas com esquizofrenia

Apoie o paciente sem paternalismos. É importante não agir como se ele(a) fosse uma criança.

Seja claro e simples na comunicação.

Evite expressar emoções negativas,  o criticismo, as irritações,  a deceção e as discussões com outros membros da família na frente do  paciente. A necessidade que ele(a) tem de paz deve ser respeitada.

https://pixabay.com/

Aprender a reconhecer os primeiros sinais da doença.

Visitar regularmente o médico e participar em programas de terapia psicossocial são úteis.

Escolher uma pessoa de confiança, que o motive a participar em atividades de que gosta, especialmente atividades individuais, é também muito útil.

Fornecer apoio adicional, especialmente após recaídas psicóticas e tratamento hospitalar

Envolver a pessoa em atividades físicas, como exercícios ou caminhadas, e cuidar do seu sono regular.

Comer de forma saudável e evitar consumir agentes psicoativos, incluindo nicotina e álcool.

O que não ajuda:

Estar constantemente a lembrar da tomar do medicamento: é melhor transformá-lo numa rotina diária

Criticar por ser passivo(a): tente motivá-lo(a) para atividades que ele(a) gostava de fazer e delegue algumas responsabilidades

https://unsplash.com

O que pode ser feito no caso de uma recorrência dos sintomas de psicose:

Os primeiros sinais da recorrência dos sintomas de psicose são isolamento social acrescido, humor deprimido, distúrbios do sono, expressões emocionais inadequadas, declarações irracionais, sinais de alucinações.

Não tente convencer a pessoa de que as suas ilusões não são realistas.

Não grite nem expresse raiva.

Não toque nele(a); em vez disso, use o contato visual. Lembre-se que a pessoa pode estar muito irritada e assustada com o que se está a passar. Convidar calmamente a pessoa a sentar-se e a descansar poderá ajudar.

Diminua o ruído e a luz numa sala com o menor número possível de pessoas ao redor (efeito calmante).

O que pode ser feito perante pensamentos suicidas ou situações de auto-dano

A forma de expressar pensamentos suicidas vai desde o estado “a vida não vale a pena” ou “eu tenho que travar esta vida” até ao organizar os preparativos para o suicídio (arranjar uma corda, recolher medicamentos, etc.). 15% dos pacientes com esquizofrenia comete suicídio.

 É importante contactar um psiquiatra ou um serviço de emergência o mais rápido possível.

Fonte: World Fellowship for Schizophrenia and allied Disorders through Help Guide